Furia Independente do Guarani

 

Nossa história começa em um momento de grande dificuldade, em 1994 ocorre o "boom" da violência nos estádios paulistas, culminando na proibição das torcidas organizadas em todos os estádios do estado e na marginalização de seus associados perante à sociedade. Nesse mesmo momento o movimento das torcidas organizadas do Guarani estava um fracasso, dinheiro era dado aos lideres para comprar opiniões e tentar esconder as irregularidades administrativas cometidas pela então diretoria do clube.
Revoltados com essa situação e com o rumo que o Guarani estava tomando, torcedores como Leandro Saraiva, Érick Saraiva, Richard Souto, Almir Fon, Fábio, entre outros, se reuniram e fundaram no dia 13 de maio de 1995 a Torcida Fúria Independente. O pensamento era de revolução para salvar o Guarani e a honra de sua torcida que estava sendo manchada.
A fundação foi um pequeno passo desta grande caminhada que estaria por vir. Em agosto de 1995 as torcidas são definitivamente banidas em São Paulo, restava portanto à Fúria representar a família Bugrina nos estádios de outros estados. Foi assim até o ano de 1998 quando de uma forma muito tímida gritos de guerra começaram a ser puxados dentro do Brinco de Ouro por membros da torcida. Reuniões e concentrações antes e após os jogos começaram a ser freqüentes. A partir daí a Fúria não parou de crescer.
Em 1999 conseguimos liberar a entrada de faixas com frases de incentivo ao time, foi ai que começamos a ser identificados com os dizeres "Hoje e Sempre GUARANI". Nessa época já éramos a principal torcida organizada de Campinas. Com a força que tínhamos, começamos a pressionar o então Presidente Beto Zini para uma saída do clube, muitos protestos foram realizados. O resultado foi positivo e o então presidente renunciou dando lugar à uma nova diretoria que iria reconstruir o Guarani. Nós como torcida organizada passamos a fiscalizar essa nova diretoria, dando opiniões, que sempre foram respeitadas, adquirimos verdadeira voz ativa dentro do clube.
Os anos de 2000, 2001 e 2002 só comprovaram que a Fúria chegou para ficar. Fomos a única torcida presente em todos os jogos do Guarani tanto em campeonatos paulistas como nos brasileiros, o que ajudou muito para que as torcidas que não nos conheciam passassem a nos conhecer.
Com o nosso crescimento, conquistamos muito respeito por todo o país, inclusive tendo a felicidade de poder sempre contar com a Torcida Young Flu, do Fluminense, nos momentos bons e ruins ao longo de nossa história. Mais recentemente tivemos apoio da Fúria Independente do Paraná, que sempre nos deu suporte as vezes que fomos para Curitiba. Hoje em dia temos a Young e a Fúria como torcidas aliadas, além de algumas amizades pelo país.
No ano de 2004 passamos a ser registrados legalmente e por esse motivo o nome da entidade Fúria Independente passou a ser: "Grêmio Esportivo Cultural Torcida Fúria Independente". Foi também neste ano que conseguimos a nossa tão sonhada liberação nos estádios de São Paulo, agora podemos entrar com camisetas, faixas e bandeiras da torcida.
Esta história está apenas começando, pois temos muito ainda pela frente. Nestes 9 anos de vida, a Fúria já provou do que é capaz. Resta agora manter nossas origens e crescer ainda mais.
"Fúria Independente - Hoje e Sempre Guarani"

Questionário

O QUE VOCÊ ACHA DAS CARAVANAS DA TFI?

BOAS (3) 14%

BOAS MAIS PODIA MELHORAR (2) 10%

+ OU - (1) 5%

RUINS (15) 71%

Total de votos: 21

Tópico: Furia Independente do Guarani

Data
De
Assunto

brinco

É hora de mostrar que a torcida tem força na cidade,precionar autoridades,protestar,tem q mostrar força e reverter esta palhaçada.

Procurar no site

© 2010 Todos os direitos reservados Fernando e sua Equipe.